Realizamos uma entrega significativa para Goiás.

Três conjuntos de sistemas com centrífugas: uma decanter Apolo, das mais robustas do mercado, para processamento de proteína, uma decanter Júpiter fast-drive para fibra e uma tridecanter Júpiter para processamento de óleo de cereais, partiram rumo a Quirinópolis/GO.

Desenvolvidas especialmente para a produção de etanol de cereais e subprodutos de alto valor para nutrição animal, como o DDG, elas contam com capacidade nominal de mais de 100 m³/h na separação de fases.

Os equipamentos chegam em um bom momento para a SJC Bioenergia, que está ampliando sua capacidade de produção e está transformando-se em uma das mais relevantes indústrias do setor no Brasil.

Segundo a empresa, o projeto é a primeira grande ação direcionada a alcançar a marca de 12 milhões de toneladas equivalentes de cana-de-açúcar. Alcançando o processamento de grãos na ordem de 700 mil toneladas ao ano, aumentando a produção de etanol e coprodutos de proteína para nutrição animal, como DDG, FlexyPro e óleo.

O diretor-presidente da SJC, Abel Uchoa, afirma que o projeto reforça o momento de crescimento da SJC Bioenergia e que o investimento deve ser consolidado ainda na safra 22/23. “Estamos falando em atingir a produção de 300 milhões de litros de etanol a partir do processamento de milho”, afirma e segue: “É um forte investimento que também se traduzirá em geração de mais empregos diretos e indiretos, além dos mais de 4 mil que já temos em nossas unidades, e no desenvolvimento para nossa região”.

Uma parceria que transforma não apenas a performance, a rentabilidade e a sustentabilidade das organizações envolvidas, mas que também contribui para aumentar a oferta de energia renovável, reduzindo a dependência de combustíveis fósseis e a emissão de dióxido de carbono. A Fast agradece à SJC e parabeniza a empresa por buscar parceiros com compromisso socioambiental reconhecido para o seu crescimento.

Facebook
WhatsApp
LinkedIn