Estação de Tratamento de Água – ETA

Para tornar águas de rios ou de poços subterrâneos potáveis, ou seja, disponíveis para serem consumidas  ou utilizadas em processos industriais de acordo com as normas vigentes, faz-se necessário a instalação de uma estação de tratamento de água, ou popularmente conhecidas como ETA.

As ETAs – Estações de Tratamento de Água Fast têm por característica serem compactas, de fácil operação e baixo consumo de produtos químicos.

O tratamento da água bruta, seja superficial ou subterrânea, ocorre através dos seguintes processos: coagulação, floculação, clarificação, filtração e desinfecção.

A coagulação e floculação ocorrem através da adição de produtos químicos específicos, podendo ser sais inorgânicos (como por exemplo, sulfato de alumínio) ou orgânicos (poliaminas, etc).

A clarificação, processo onde a maior parte dos contaminantes são separados da água limpa, pode ser realizado por dois métodos de separação: flotação e decantação.

Ambos os processos, decantação ou flotação, são bastante compactos e altamente eficientes na remoção de sólidos em suspensão e precipitados (colóides/partículas) e apresentam redução elevada nos demais parâmetros (cor, odor, sabor, entre outros).

Após a clarificação, a água tratada é enviada para o processo de filtração para polimento e para desinfecção, que garantirá os padrões de potabilidade da água.

 

Vantagens
Estações pré-fabricadas que possuem menor tempo de instalação e rápido start-up, não dependendo das condições climáticas para construção;
Estações compactas, utilizando reduzida área;
Melhor custo x benefício por utilizar dosagem reduzida de químicos;
Equipamento 100% nacional.