• Home
  • Notícias
  • Promovemos uma simulação de emergência com apoio da CIPA e do Corpo de Bombeiros Militar

Promovemos uma simulação de emergência com apoio da CIPA e do Corpo de Bombeiros Militar

Com o auxílio de representantes da CIPA na organização e do Corpo de Bombeiros Militar de Capinzal no atendimento, realizamos uma simulação de emergência no dia 10 de março. O objetivo foi engajar os nossos quase 400 colaboradores, a fim de treiná-los para possíveis situações de risco.

 

A ação iniciou às 15h, quando uma explosão cenográfica foi ouvida pelos colaboradores e os alarmes de emergência dispararam. A chegada do Corpo de Bombeiros se deu em tempo suficiente para atender a ocorrência, decorrida em 3 minutos. Toda a operação transcorreu dentro das expectativas, com o tempo de resposta da brigada da Fast sendo satisfatório.

 

A situação simulada foi a explosão de um cilindro de acetileno, que se trata de um gás inflamável, seguida de princípio de incêndio e de uma pessoa com ferimentos, tendo perfuração por uma peça de metal. A equipe da brigada se dividiu entre a prática dos primeiros socorros e o combate ao incêndio que, após a chegada do Corpo de Bombeiros, assumiu os procedimentos de socorro à vítima.

 

A condução e a mitigação das consequências do acidente obtiveram êxito, segundo a equipe que coordenou a ação. Simulações como essa costumam despertar a curiosidade e gerar preocupação por parte de quem observa sem saber que é apenas um exercício, porém fazem toda a diferença para observar possíveis lacunas na prevenção de acidentes e possibilitam o planejamento de iniciativas mais assertivas nesse sentido. Tudo está de acordo com a instrução normativa do Corpo de Bombeiros.

 

Além de capacitar e treinar equipes, a Fast adota uma série de ações para reduzir os acidentes de trabalho. Desde o acionamento dos alarmes, observando a rápida reação dos colaboradores ao se deslocarem aos pontos de encontro, que são locais definidos por meio do projeto preventivo contra incêndio, até a ação de primeiros socorros, cada aspecto é avaliado e transforma-se em ações de melhoria contínua, orientações e campanhas educativas.

 

Segundo João Luiz Machado, da equipe de saúde e segurança do trabalho, “por ter sido o primeiro simulado completo de uma situação real de acidente, tudo transcorreu bem e é importante para manter as pessoas atentas aos perigos e para elas saberem o que fazer caso algo aconteça para que não sofram acidentes”. Ainda reiterou que “ações como essa são fundamentais para a conscientização das pessoas e a mudança de comportamento, quando necessário”.

Facebook
WhatsApp
LinkedIn